Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Um cabo-verdiano no samba brasileiro: A extraordinária vida de Cabo Roque

Foto: Carnaval na Praça Nova, anos 20
 
 
Muitos anos antes de Pedro Rodrigues ter composto o samba: "São Vicente é um brasilin, Chei di ligria chei di cor, Ness três dia di loucura, Ca ten guerra ê carnaval, Ness morabeza sen igual", um jovem de apenas dezanove anos deixou São Nicolau e apanhou um palhabote rumo a São Vicente. Sem que o soubesse, a rapariga com quem se envolvera nas últimas semana engravidara de uma menina. A ilha de São Vicente preparava-se para festejar o próximo Carnaval. Estava-se em 1922. Nessa época ainda não havia o desfile de carros alegóricos por Mindelo e o Carnaval era bem mais calmo e diferente daquilo que conhecemos hoje. E os sons do Brasil ainda eram coisa rara nas ilhas.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Duas décadas de escrita ficcional

Brito-Semedo, 28 Fev 20

 

Layout Porto Memória.jpg

 

GA.jpg

Lançado o mais recente romance de Germano de Almeida, O Último Mugido, título que dá continuidade a O Fiel Defunto (2018).

 

Pretexto para um breve balanço sobre a escrita ficcional cabo-verdiana deste Séc. XXI.

 

“Importa-me que Cabo Verde tenha uma alma, sim, e que nela caibam o som vigoroso e louco do vento no deserto ou o livre e mágico sopro da brisa batendo no coração do mar ou ainda a alegria sincopada de olhares se conhecendo.

 

Apraz-me que nessa alma caibam o choro, a compaixão, o prazer, a justiça. Que nela caibam todas as gentes, todas as cores, todos os sons livres, as nossas falas em risos, danças ou dores, e as falas do mundo e os seus silêncios. E o sopro da chuva.

 

Mas sabe, na verdade o que me interessa mesmo é que Cabo Verde seja a nossa alma”.

 

Dina Salústio, Filhos de Deus, 2018

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

subscrever feeds

Powered by