Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Germano Camões.jpg

 

Autor de dezoito títulos – de que se destaca, O Meu Poeta (1989); O testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo (1991); A Ilha Fantástica (1994); Os Dois Irmãos (1995); Estórias de dentro de Casa (1996); Estórias contadas (1998); As memórias de um espírito (2001); O mar na Lajinha (2004); De Monte Cara Vê-se o mundo (2014); Regresso ao Paraíso (2015) e O Fiel Defunto (2018) – Germano Almeida é Prémio Camões 2018, o segundo escritor cabo-verdiano a ganhar esse prémio, atribuído anteriormente a Arménio Vieira, em 2009. A sorte dá muito trabalho!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Adriano Lima

    Esta situação é deveras preocupante e justifica um...

  • Vibeke Nielsen

    Hi. I am a Danish resident who newly were on vacat...

  • Anónimo

    Mas fiz a legenda,nao é engano..Eu casei em Março ...

Powered by