Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nova Teoria do Big Bang do MC

Brito-Semedo, 6 Out 14

 

Dedona MC.jpeg

 

 

Para o Amigo e Jornalista Cultural José Vicente Lopes, em dia de Aniversário.

 

 

Mesmo sem um sistema de Contas Satélite de Cultura em Cabo Verde capaz de estimar todos os dados, o Ministro da Cultura apresentou no passado dia 1 de Outubro os resultados de um estudo sobre a economia da cultura e as conclusões a que chegou: “A cultura representa o segundo maior produto da exportação em Cabo Verde, ultrapassado apenas pela área das pescas”.

 

Na pressa em chegar primeiro ou querer mostrar que tem ideias e faz coisas, mais a ânsia em mostrar resultados, o Ministro da Cultura já deu tantas topadas que já não deve ter a barriga do dêdóna (1). A sua última topada foi na semana passada na apresentação do estudo "Contribuição do Sector Cultural na Economia Cabo-verdiana".

 

Os agentes culturais presentes no auditório da Biblioteca Nacional terão ficado convencidos (?!) do peso da cultura na economia de Cabo Verde pelas evidências dos números apresentadas pelo Senhor Ministro: “o sector da música, nos últimos anos, exportou produtos no valor de sete milhões de contos (63,5 milhões de euros) e deu emprego a 19.200 pessoas no território nacional, o equivalente a 10,6% da força do trabalho nacional. Se se tiver em conta todas as áreas culturais, a cultura movimenta 177 mil pessoas, o mesmo número que a força de trabalho nacional”.

 

Esses dados foram conseguidos, segundo o MC, apesar das limitações existentes como “a falta de uma base de dados sobre a cultura no Ministério das Finanças e no Banco de Cabo Verde (BCV) e de uma ‘conta satélite’ no Instituto Nacional de Estatística (INE)”.

 

Big Bang.jpeg

 

Ler isso nos principais jornais da praça levou-me a viajar pelos conceitos de astronomia, entre satélites, caudas de cometas, sistemas solares, chuvas de meteoros, Rei-Sol, marés da lua, até à queda no imenso e infindável buraco negro!

 

Pelo seu impacto em Cabo Verde, seus arredores e no mundo, isto equivale à formulação de uma nova teoria do Big Bang ou a Grande Explosão, a teoria cosmológica dominante do desenvolvimento inicial do universo, agora para explicar o peso da cultura na economia das nossas ilhas bem sonhadas.

 

De imediato contactei espertos nacionais, muni-me de conceitos essenciais da cultura e da economia, adicionei informações de outras latitudes, juntei tudo e cá estou num acto cultural utilitário de partilha sem fim lucrativo.

 

A nova teoria do "Big Bang" do MC é sustentada por explicações completas e precisas a partir de evidências científicas disponíveis no estudo "Contribuição do Sector Cultural na Economia Cabo-verdiana" do consultor da UNESCO, na observação do panorama cultural e na realidade empírica.

 

Mas, afinal, o que vem a ser uma Conta Satélite? Trocado por miúdo, é um “zoom” feito às Contas Nacionais, com informação detalhada por actividades económicas (agricultura, silvicultura, pesca, turismo, etc.), por grupos de agentes com características homogéneas de comportamento e por grandes funções colectivas (ambiente, protecção social, saúde, educação, justiça, cultura, etc.).

 

Contas.jpeg

 

A Conta Satélite da Cultura pretende ser, assim, o instrumento mais adequado para estimar a dimensão e a importância da cultura na economia e obter informação sobre a estrutura de produção das actividades relacionadas com a cultura.

 

Voltemos à topada do Senhor Ministro e à barriga do seu dêdóna. Mesmo sem um sistema de Contas Satélite de Cultura em Cabo Verde capaz de estimar todos os dados, o Ministro da Cultura apresentou no passado dia 1 de Outubro os resultados de um estudo sobre a economia da cultura e as conclusões a que chegou: “A cultura representa o segundo maior produto da exportação em Cabo Verde, ultrapassado apenas pela área das pescas”. MC, dixes. E esta, hem?!

 

Alerto para o facto de que se está a correr o risco de ampliar demasiadamente a extensão do que pode ser comercializado dentro da categoria “cultura”, restando poucas opções para uma transformação social. É que nem toda a cultura é feita para gerar rendimento, exportação, emprego, e outros índices que se agregam às estatísticas da Economia.

 

Sejamos sérios!

 

___________

(1) Dedão, dedo grande do pé.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1 comentário

De Carlos Filipe Gonçalves a 07.10.2014 às 11:03

Confesso que na verdade, este estudo da UNESCO, baralhou-me a cabeça... Não consegui lê-lo devido à sua linguagem «hermética», e perdi o apetite para o ler! As noticias veiculadas pela imprensa sobre as declarações do Sr. MC baralharam-me ainda mais a cabeça, sobretudo esta, da «conta satélite». Disse para comigo, estás a ficar velho, isto é problema para o meu neto! Felizmente o Brito Semedo, dá uma ajuda na compreensão desta «Teoria do Big Bang» à cabo-verdiana, mas mesmo assim continuo pasmo! O que me veio à mente logo de imediato, foi isso: Essa malta já está à procura de mais uma fonte de impostos! Querem botar a mão nos parcos recursos que os nossos músicos, ganham com muito suor no estrangeiro, e como na banda desenhada do Tio Patinhas, o sucesso da Cesária, fez aparecer dois cifrões nos olhos da malta...  Uma visão muito economicista da cultura poderá  contribuir para matar a criatividade e promover a mediocridade! Ou seja, muito bem para aqueles que com qualidade (como a Cesária) ganharam ou ganham dinheiro com a cultura! Mas, fazer da cultura, uma panaceia universal, para resolver o problema do desemprego em Cabo Verde, tenham paciência? Assim sendo, vamos todos almejar ser uns Baltasar ou Nhô Roque para vender uns milhares de livros no estrangeiro... ou vamos todos querer ser Cesária Évora e vender uns milhares de discos... O que não se sabe ou não se quer ver é que estes são génios e os génios aparecem de 100 em 100 anos! Os génios são uma excepção! Pensar que todos os cabo-verdianos são génios é demasiado infantil!  

Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Adi

    I think and I am really aware of the what it take ...

  • curso de teclado

    Muito boa a musica, parabéns !

  • Anónimo

    Porque é que omitiu o editor do "Diário" de Antóni...

subscrever feeds

Powered by