Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

General de Coculi.jpg

 

Foi inventor, político, militar, com onze louvores e sete condecorações no curriculo, músico (exímio executante de harpa e guitarra), tendo recebido das mãos da rainha D. Amélia uma guitarra especial (familiares referem que foi um violino de ouro) e participado em tertúlias com o Infante D. Afonso e D. Carlos, que o estimavam e lhe franqueavam as portas do Paço.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Um cabo-verdiano no samba brasileiro: A extraordinária vida de Cabo Roque

Foto: Carnaval na Praça Nova, anos 20
 
 
Muitos anos antes de Pedro Rodrigues ter composto o samba: "São Vicente é um brasilin, Chei di ligria chei di cor, Ness três dia di loucura, Ca ten guerra ê carnaval, Ness morabeza sen igual", um jovem de apenas dezanove anos deixou São Nicolau e apanhou um palhabote rumo a São Vicente. Sem que o soubesse, a rapariga com quem se envolvera nas últimas semana engravidara de uma menina. A ilha de São Vicente preparava-se para festejar o próximo Carnaval. Estava-se em 1922. Nessa época ainda não havia o desfile de carros alegóricos por Mindelo e o Carnaval era bem mais calmo e diferente daquilo que conhecemos hoje. E os sons do Brasil ainda eram coisa rara nas ilhas.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

Powered by