Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

"Djunga" de Teixeira de Sousa

Brito-Semedo, 25 Jul 19

 

Layout Porto Memória.jpg

 

Teixeira de Sousa PdB.jpg

 

 

Pelo Centenário do Médico e Escritor Teixeira de Sousa

 

 

A 6 de Setembro de 2019 celebra-se o centenário de Henrique Teixeira de Sousa, médico conceituado e grande expoente das letras cabo-verdianas, de que foi escritor dos mais produtivos.

 

Para além de inúmeros trabalhos na área da medicina tropical e nutricionismo e de vários artigos de índole literária dispersos por revistas e jornais, Teixeira de Sousa é autor de um livro de contos, Contra Mar e Vento (1972), e sete romances, Ilhéu de Contenda (primeiro da trilogia sobre a sociedade da ilha do Fogo, 1978), Capitão de Mar e Terra (1984), Xaguate (segundo da trilogia, 1987), Djunga (1990), Na Ribeira de Deus (terceiro da trilogia, 1992), Entre duas Bandeiras (1994) e Ó Mar das Túrbidas Vagas (2005).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nhô Djunga

Brito-Semedo, 3 Jan 13

 

 

João Cleófas Martins nasceu em S. Vicente a 28 de Agosto de 1901.

 

Após os estudos de instrução primária, entrou para o telégrafo inglês onde trabalhou até 1928 tendo depois seguido para Lisboa a fim de se especializar na arte fotográfica, de onde viria a regressar a S. Vicente   em 1931, estabelecendo-se como fotógrafo na Rua Senador Vera-Cruz.

 

Atento sempre aos problemas de Cabo Verde, principalmente aos de ordem moral e educacional, tomou a seu cargo o Albergue Municipal, fazendo dele um verdadeiro lar para as crianças, idosos e doentes.

 

Nos últimos 30 anos da sua vida a sua ocupação quase exclusiva era o Albergue, olhando secundariamente para os seus interesses profissionais.

 

Nhô Djunga era um filósofo, um homem que nasceu observador, com uma ironia de pensar e rir. Nos últimos anos da sua vida tornou-se uma figura muito popular que o povo admirava como um escritor e um filósofo de cariz popular.

 

Faleceu a 27 de Agosto de 1970 no Mindelo, na véspera do dia em que completaria 69 anos de idade.

 

O Centro Juvenil no Mindelo, no antigo Orfanato, detém o seu nome.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esquecer!? Ninguém esquece…
Suspende fragmentos na câmara escura, que se revelam à luz da lembrança...

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Jornalista e Poeta Eugénio Tavares

Comunidade

  • Brito-Semedo

    Muito boa-tarde! É de toda a conveniência e meu in...

  • Pedro Neves

    Caro Professor,Não sei se recebeu os nossos e-mail...

  • Tete Alhinho

    Obrigada por esre lindo texto Manuel.Ainda não li ...

Powered by